Jornada Discente – PPGJor
  • Jornada Discente inicia recebimento de resumo simples

    Publicado em 13/09/2021 às 09:52

    Começa hoje (13), e se estende até o dia 23 de setembro de 2021 o prazo de submissão do resumo simples da 11ª Jornada Discente. Apenas mestrandas/os e doutorandas/os que ingressaram no PPGJOR UFSC em 2020 devem submeter o trabalho. O envio tem que ser feito impreterivelmente por meio deste formulário.

     De acordo com a Comissão de Programação do evento, é importante que o resumo simples não ultrapasse os 1000 caracteres, contendo título (com no máximo 80 caracteres), objeto de estudo, objetivo, objeto empírico (se tiver) e metodologia.

     Além disso, a Comissão enfatiza que o resumo simples ainda não é o resumo completo que irá compor o Caderno Final do evento. O resumo expandido deverá ser submetido posteriormente, entre os dias 26 de outubro e dois de novembro de 2021.

    Esta edição da Jornada Discente terá como temática “Os impactos da pandemia na pesquisa e pós-graduação” e será realizada em formato remoto, entre os dias 22 e 25 de novembro.  Além das/os discentes que ingressaram em 2020, apresentarão suas pesquisas as/os egressas/os que defenderam suas teses ou dissertações entre março e novembro de 2021. No momento, a conferência de abertura está sendo planejada.

    A Jornada Discente é um evento anual organizado pelas/os estudantes do PPGJOR UFSC desde 2011. O intuito é promover a troca de conhecimentos acadêmicos entre as/os discentes por meio da apresentação do desenvolvimento das suas pesquisas. Notícias sobre o evento são divulgadas nos canais oficiais da jornada: no siteFacebook e Instagram.


  • Resumos simples para a 11ª Jornada Discente devem ser enviados entre 13 e 23 de setembro

    Publicado em 08/09/2021 às 18:37

    Os estudantes do Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGJor/UFSC) já começaram a organizar a 11ª Jornada Discente. O prazo para submissão dos resumos simples, definido em assembleia discente, vai de 13 a 23 de setembro. Já a data limite para envio dos resumos expandidos é em 02 de novembro de 2021. Além disso, em breve a Comissão de Programação divulgará as regras e os formatos desses resumos.

    O evento será realizado de 22 a 25 de novembro e terá como tema “Os impactos da pandemia na pesquisa e pós-graduação”. Estão sendo sondados convidados para as conferências de abertura e encerramento. Como na última edição, esta também ocorrerá de forma remota. É importante lembrar que apresentam suas pesquisas somente os discentes das turmas de mestrado e doutorado que ingressaram em 2020/2 e egressos que defenderam suas teses ou dissertações entre março e novembro de 2021.

    A Jornada Discente é um evento totalmente organizado e realizado por mestrandos e doutorandos do PPGJor/UFSC. O objetivo é incentivar a apresentação das pesquisas que os estudantes estão desenvolvendo, para estimular o debate e a troca de conhecimento científico entre os alunos e alunas do programa.

    Acompanhem as notícias sobre o evento nos canais oficiais da jornada: no site, Facebook e Instagram

     

    O que: prazo para submissão de resumos simples de trabalhos na 11ª Jornada Discente do Programa de Pós-Graduação de Jornalismo (PPGJor/UFSC) (online).

    Quem deve enviar: estudantes de mestrado e doutorado que ingressaram em 2020/2 e egressos que defenderam suas teses ou dissertações entre março e novembro de 2021.

     

    Prazo para envio dos Resumos simples: de 13 a 23 de setembro de 2021.

    Como enviar:  EM BREVE

    Envio dos Resumos expandidos: 26 de outubro a 02 de novembro.

    Data da 11ª Jornada Discente:  de 22 a 25 de novembro de 2021.


  • 11ª Jornada Discente tem data e temática definida

    Publicado em 03/09/2021 às 11:50

    Já foram definidas as datas da 11ª Jornada Discente. O evento acontecerá de 22 a 25 de novembro, online. Essa edição também já tem um tema, neste ano discutiremos “Os impactos da pandemia na pesquisa e pós-graduação”.

    Os prazos para envio dos resumos também já foram estipulados em assembleia discente. O primeiro a ser enviado é o resumo simples e o prazo inicia em 13 de setembro. Em breve serão divulgadas a forma de envio e as normas.

    Nesta edição, apresentam suas pesquisas somente os discentes das turmas de mestrado e doutorado que ingressaram em 2020/2 e egressos que tenham suas teses ou dissertações defendidas no período de março a novembro de 2021.


  • Abertura da 10ª Jornada Discente discute as ações afirmativas na construção do conhecimento em jornalismo

    Publicado em 14/03/2021 às 16:10

    A conferência de abertura da 10ª Jornada Discente do PPGJOR acontece na próxima segunda-feira, dia 15 de março, às 19h (horário de Brasília). Para os inscritos no evento, a palestra será transmitida pela plataforma Doity. Público em geral poderá acompanhar as discussões da mesa pelo Youtube, no canal da Jornada Discente.

     

    Com o tema “Ações afirmativas na construção do conhecimento em Jornalismo”, a palestra será ministrada por três convidados:

     

    Fabiana Moraes, professora e pesquisadora do Núcleo de Design e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco. Jornalista e autora de livros premiados como Os Sertões (2009) e O Nascimento de Joicy (2011). Tem interesse em questões como mídia, infoentretenimento, visibilidade, pobreza e sociologia do consumo.

     

    Eric Marky Terena, Jornalista pela Universidade Católica Dom Bosco, instituição do Mato Grosso do Sul. Membro idealizador da Mídia Índia e especialista em etnomídias. A partir de uma rede de comunicação independente, seu trabalho busca mostrar a luta e a voz dos povos indígenas brasileiros. 

     

    Leslie Sedrez Chaves, professora e chefe do Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina. Integrante da Comissão de Ações Afirmativas do PPGJOR/UFSC. Jornalista e pesquisadora de temas como identidade étnica e mídia, movimentos sociais em rede, movimentos sociais negros, cidadania e usos da internet.


  • Divulgada a programação da 10° Jornada Discente PPGJOR

    Publicado em 11/03/2021 às 23:48

    Já está definida a programação oficial da 10ª Jornada Discente do PPGJOR-UFSC. O evento, que acontece de 15 a 17 de março, terá oito mesas temáticas distribuídas entre os cinco dias (programação completa abaixo).

    Por conta da pandemia, neste ano as apresentações dos trabalhos serão feitas de forma remota, por meio das plataformas Doity e Zoom. Para participar, é necessário se cadastrar em ambas as plataformas e fazer o download do aplicativo Zoom Cloud Meet (disponível para vários sistemas). A presença dos participantes será registrada automaticamente pelo próprio Doity, e depois utilizada para gerar os certificados. 

     

    Como me inscrevo? 

     

    As incrições devem ser feitas a partir de sábado, 13 de março,  por este link.

    • O limite de inscrições no Doity é de 300 pessoas e só é permitida uma inscrição por CPF. Atenção para as categorias::
    1. Discente PPGJor (Apresentação/Organização) é para a/o discente do PPGJor que participa na organização do evento e apresentará a pesquisa em uma das mesas;
    2. Discente PPGJor (Organização) é para a/o discente do PPGJor que participa na organização do evento;
    3. Discente PPGJor (Apresentação) é para discente do PPGJor que apresentará a pesquisa no evento;

     

     

    CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

     

    Demais instruções, regulamentos e normas serão enviados por email. 

     

    Mesas temáticas

    MESA 1 – 16/03 – 9h

    Transformações no jornalismo

    Mediadores: Livia Vieira e Marcelo Barcelos

     

    • Mutações do fotojornalismo das agências internacionais de notícias e a cobertura da pandemia da covid-19 (Lauriano Atílio Benazzi)
    • O telejornalismo local e os aspectos da inovação no telejornal Bom Dia Santa Catarina (Paulo José Mueller)
    • O processo de reportagem nas narrativas de “repórteres especiais” (Magali Moser)
    • Jornalismo de dados: desafios no ensino e mudanças nas práticas profissionais (Mariane Pires Ventura)

     

    MESA 2 – 16/03 – 14h

    Gênero e feminismo 

    Mediadoras: Fernanda Nascimento e Terezinha Silva

     

    • Características da crítica feminista de jornalismo acadêmica (Gabriela Almeida)
    • Jornalistas em aliança: a formulação de uma perspectiva de gênero transnacional (Jessica Gustafson)
    • Quebrando o teto de vidro? Trajetórias de mulheres jornalistas em contexto de crises (Andressa Kikuti Dancosky)
    • Construção da perspectiva de gênero no jornalismo da Revista AzMina (Gabriela Schander)
    • O discurso jornalístico sobre a primeira transmissão da Copa do Mundo Feminina (Letícia de Castro)

     

     

    MESA 3 – 17/03 – 9h

    Construção de sentidos, direitos humanos e cidadania (primeira parte) 

    Mediadores: Jorge Ijuim e Criselli Montipó

     

    • Os Povos Guarani na Imprensa: aproximações e distanciamentos entre Brasil e Paraguai (Tatiane K. Barbosa de Queiroz)
    • Cobertura jornalística sobre direitos humanos de crianças e adolescentes no Brasil (Lynara Ojeda de Souza)
    • Quando uma de nós morre: as notícias de feminicídio nos portais online catarinenses (Malena Wilbert)
    • Corpos dissensuais em comunidade: um reexame de subjetivações nos fotojornalismos (Rafael Giovani Venuto)
    • Condições de visibilidade midiática de quilombolas na cobertura jornalística do Acordo de Alcântara (Marisvaldo Silva Lima)

     

    MESA 4 – 17/03 – 14h

    Construção de sentidos, direitos humanos e cidadania (segunda parte) 

    Mediadores: Daiane Bertasso e Carlos Locatelli

     

    • A dimensão emocional do jornalismo na valoração das vozes dos sujeitos pobres (Rafael Winch)
    • A formação universitária e o jornalismo profissional feito a partir das periferias (Juliana Freire)
    • Representações sociais de pessoas com deficiência em notícias no portal G1 (Thais Araujo de Freitas)
    • Representações de imigrantes venezuelanos no Jornal Nacional (Ricardo Borges Leite)

     

    MESA 5 – 18/03 – 9h

    Processos de produção e trabalho

    Mediadores: Jacques Mick e Janara Nicoletti

     

    • O micromundo dos jornalistas de dados no Brasil: Carreira profissional e construção de identidade (Patrícia Lima)
    • O avesso do romântico: idealismo e precarização em novos arranjos de jornalismo (Dairan Mathias Paul)
    • Sustentabilidade financeira de meios jornalísticos nativos digitais brasileiros (Natasha Ramos)
    • O impacto da pandemia de Covid-19 no modelo de negócios dos portais de notícias de Santa Catarina (Ricardo Aoki)
    • Transparência como valor e prática: contribuições do Projeto Credibilidade para o jornalismo brasileiro (Denise Becker)
    • Práticas profissionais e discursivas nas redes de comunicação do agronegócio no contexto digital (Suelyn da Luz)

     

     

    MESA 6 – 18/03 – 14h

    Jornalismo digital e Tecnologia

    Mediadoras: Raquel Longhi e Stefanie da Silveira

     

    • Estratégias de familiarização e autorreflexão em visualizações de dados interativas (Olga Clarindo Lopes)
    • Produção e publicação no jornalismo mobile first no Brasil (Jéssica Karina Weirich)
    • A apropriação da ferramenta Instagram Stories pelo Estadão e as narrativas criadas no noticiário interativo “Drops” (Dara Yanca Zimermann)
    • Tensionamentos entre plataformas, mediações algorítmicas e a agenda setting (Lia Gabriela Pagoto)

     

    MESA 7 – 19/03 – 9h

    Teoria do Jornalismo

    Mediadoras: Gislene Silva e Samuel Pantoja Lima

     

    • Um olhar para a crise de legitimidade jornalística a partir da Teoria Democrática (Marcionize Elis Bavaresco)
    • Colonialidade e afeto: para pensar a episteme do Jornalismo (Gabriela Bregolin Grillo)
    • Adaptações metodológicas na pesquisa diante da pandemia de SARS-CoV-2 (Janaine Kroubauer)
    • A crítica de imprensa em colunas de ombudsman (Juliana de Amorim Rosas)
    • A hiperespecialização do jornalismo com temas sobre o Espaço Sideral pela imprensa de Portugal e do Brasil (Leoni Serpa)

     

     

    MESA 8 – 19/03 – 14h

    Radiojornalismo

    Mediadoras: Valci Zuculoto, Eduardo Meditsch e Juliana Gobbi

     

    • Transformações da transmissão do radiojornalismo na live do Facebook: o caso da Banda B (Gabriel Witiuk)
    • Programação radiojornalística maranhense (Nayane Brito)
    • Reconfiguração da reportagem radiofônica brasileira contemporânea (Arnaldo Zimerman)
    • Do hertz ao bits: o uso da convergência por emissoras comunitárias maranhense (Jefferson Sousa)
    • As características e estéticas dos Podcasts jornalísticos frente ao Rádio (Luis David Falcão Padilha)
    • Comunicar ciência nas rádios públicas e universitárias: experiências, programas e narrativas jornalísticas em Portugal, Brasil e Espanha (Paulo Roberto Santhias)