Currículos

PROGRAMAÇÃO DIA 14 DE OUTUBRO

18h às 19:15h – PALESTRA ABERTURA – Mídia e processos de criminalização
Local: Auditório Henrique Fontes – Bloco B – CCE/UFSC
Mediação: Jorge Kanehide Ijuim
Prof. Dra. Marília de Nardin Budó (CCJ-UFSC)

É doutora em direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com estágio sanduíche na Facoltà di Giurisprudenza da Università di Bologna, na Itália. É mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e também em Comunicação Social – Jornalismo pela mesma universidade.

Atualmente é pesquisadora e docente na área de Direito, com ênfase em Direito penal, direito processual penal e Criminologia. Marília é professora adjunta de direito penal e direito processual penal no centro de ciências jurídicas da UFSC, e é professora do Mestrado em Direito da UFSM. Além disso, coordena o grupo de pesquisa Poder, controle e dano social, assim como o programa de extensão “Cidade Desencarcerada”.

 

19:15h às 20:30h – MESA DOS EGRESSOS
Local: Auditório Henrique Fontes – Bloco B – CCE/UFSC
Mediação: Gislene Silva
Dra. Ana Marta Flores
Dr. Hendryo Anderson André
Dra. Miriam Santini de Abreu

 

Dra. Ana Marta Flores
Recentemente defendeu sua Tese de doutorado junto ao PPGJOR, sob o título: “Jornalismo de Inovação: os Estudos de Tendências como ferramenta de pesquisa”.

Doutora e mestre em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina UFSC com período de doutorado-sanduíche na Universidade de Lisboa, Portugal. Graduada em Comunicação Social – habilitação em Jornalismo – pela Universidade Franciscana UFN. Pesquisa jornalismo de moda no contexto convergente. Tem direcionado suas investigações para os Estudos de Tendências (Trends Studies) aplicados ao consumo no jornalismo. Participa da Rede de Pesquisa Aplicada em Jornalismo e Tecnologias Digitais (JorTec), da SBPJor Sociedade Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo e é pesquisadora do Núcleo de Estudos e Produção em Hipermídia aplicados ao Jornalismo (Nephi-Jor), inserido no Grupo de Pesquisa Hipermídia e Linguagem CNPq.Como pesquisadora integra ainda o Trends Observer e do Social Media Research Techniques (SMART) do iNOVA Media Lab Universidade Nova de Lisboa.

Como jornalista profissional tem experiência em jornalismo impresso (jornal e revista), em televisão, site especializado em moda, rádio e gestão de conteúdo para redes sociais. Desde 2014 atua como docente em cursos de pós-graduação (especialização e MBA) com foco em mídias digitais.
Dr. Hendryo Anderson André
Defendeu sua Tese de doutorado junto ao PPGJOR, em 2018, sob o título: “Violência fascinante em vidas tão normais: relações de estigmatização e invisibilidade social na recepção de noticiários criminais”.

Doutor em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor do curso de Jornalismo da Universidade Positivo. Mestre em Comunicação e Sociedade pela Universidade Federal do Paraná (2012) e bacharel em Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo pela Universidade Positivo (2009). Integra a coordenação da Divisão Temática de Jornalismo da Intercom Junior, ligada à Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) e é membro da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJOR). Integra o grupo de pesquisa Jornalismo, Cultura e Sociedade (UFSC). É coordenador editorial da revista Comunicação: reflexões, experiências e ensino, publicação dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Universidade Positivo.

Possui experiência profissional na área de assessoria de comunicação e entidades do terceiro setor. Atua principalmente nos seguintes temas: violência/segurança, jornalismo criminal, estereótipos, relações de poder, política e educomunicação.

Dra. Miriam Santini de Abreu
Neste ano defendeu sua Tese de doutorado junto ao PPGJOR, sob o título:Espaço e cotidiano no Jornalismo: crítica da cobertura da imprensa sobre ocupações urbanas em Florianópolis”.

Doutora em Jornalismo pelo Programa de Pós-Graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduada em Comunicação Social pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, em 1994. Possui especialização em Educação e Meio Ambiente pela Universidade do Estado de Santa Catarina, em 2001. É mestre em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina, em 2003.

Autora do livro “Quando a palavra sustenta a farsa: o discurso jornalístico do desenvolvimento sustentável”. Miriam vem atuando profissionalmente em assessoria sindical. Trabalha desde 2007 no Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário Federal no Estado de SC, SINTRAJUSC. Já trabalhou no Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região, SEEB FLORIPA, em 2010.